COMO COMPRAR UM CARRO NOS EUA

COMO COMPRAR UM CARRO NOS EUA

Primeiramente saiba que sim, é possível um imigrante comprar e até mesmo financiar um carro nos Estados Unidos. Podemos falar basicamente em duas possibilidades: você pode comprar o seu carro à vista, ou buscar alguma das opções de financiamento disponíveis no país.  

Esse artigo faz parte da série “Como começar a vida na califórnia: Um guia completo para brasileiros”, clique aqui para conferir.

Entenda as opções 

Além das opções que você conhece do Brasil, você encontrará outras alternativas nos Estados Unidos. 

À vista

Para começar, você pode simplesmente optar por comprar o seu carro à vista se tiver grana para isso. Sendo assim, basta escolher o seu preferido, levar a documentação (falaremos mais sobre isso adiante) e fechar com uma concessionária. 

Financiamento 

Neste caso, você precisará dar uma quantia X de entrada e pegar um empréstimo em um banco. Assim, você pagará o seu carro novo com o valor do empréstimo, que será parcelado pela instituição financeira, a quem você terá que pagar parcelas mensais. 

Na prática, o carro já é seu, mas há também uma dívida no banco e você terá que pagar o que pegou emprestado. 

Lembre-se que construir crédito nos Estados Unidos não é tão simples. Temos um artigo que fala exclusivamente deste assunto, se você tem interesse em financiar um carro, recomendamos a leitura. Clique aqui. 

Leasing

Uma outra opção muito comum é ir a uma concessionária e fazer um leasing. Esta é uma modalidade bastante peculiar, funciona como se fosse um aluguel de carro. 

Você escolhe um automóvel e vai pagando as suas parcelas por um determinado período. Durante este tempo, que pode ser de 12, 24 e 36 meses, é como se o carro fosse seu. Contudo, ao fim do contrato você deve retornar ao local de compra. Neste momento, existem 3 alternativas à sua disposição. 

  • Quitar o carro 
  • Fazer um novo leasing
  • Devolvê-lo

Como funciona o processo de financiamento de carro nos EUA?

Sempre que falamos em financiamento, o valor da taxa é uma das primeiras coisas que nos vem a mente. O processo de financiamento do seu carro será feito com base em sua renda familiar, que servirá de parâmetro para o cálculo do valor da sua parcela. 

Os juros variam muito de um caso para outro, afinal, são diretamente influenciados pelo seu crédito. 

Após a etapa de definição de valores e condições, basta assinar o contrato de financiamento, que será enviado para uma instituição financeira para aprovação. 

Para que todo esse processo se torne possível, você precisará ter alguns documentos em mãos. 

  • Passaporte: documento que comprova a sua identidade.
  • I-94:  documento atrelado ao tempo de permanência concedida, preenchido por um oficial da imigração.
  • Carteira de motorista dos EUA: sua carteira de motorista brasileira valerá provisoriamente nos Estados Unidos (30 dias), e você precisará adquirir uma Permissão Internacional para Dirigir (PID) para utilizar seu documento brasileiro. Após o fim deste período, deverá adquirir a carteira de motorista dos Estados Unidos. Clique aqui e descubra como solicitar sua driver license (carteira de motorista) na Califórnia.
  • IT Number: este documento é a prova de que você recolhe impostos no país. 
  • Comprovante de endereço: você deverá apresentar algo que comprove sua residência nos EUA, como uma conta de energia ou uma correspondência, por exemplo. 
  • Comprovante de renda: é necessário um documento que comprove sua renda familiar, que será usado como base para o cálculo das parcelas, como vimos anteriormente. 

Como funciona o leasing nos Estados Unidos?

Na prática, o leasing funciona da seguinte forma: uma instituição bancária, chamada de arrendadora, adquire um carro escolhido por um cliente, que seria chamado de arrendatário, para em seguida alugá-lo por um determinado período. 

Por isso, dizemos que esta modalidade de compra é na verdade um aluguel. O direito de uso do carro é concedido por um tempo, e depois o veículo deve ser devolvido ou seu contrato revisto. 

No Brasil esse tipo de contrato contempla 100% do valor do carro. Já nos Estados Unidos, o valor associado considera a depreciação no prazo de uso do carro, ou seja, o valor que o carro perdeu enquanto era utilizado por você. 

Vamos entender isso melhor. 

Um carro de 30 mil, após dois anos de uso perde cerca de 30% do seu valor, passando a custar 21 mil. Sendo assim, o seu total de depreciação seria 9 mil, que dividido pelos 24 meses de uso daria uma parcela de 375/mês.

Calma, não é só isso. 

Serão adicionados a esse valor impostos, taxas e custos do contrato.

O processo é bem simples e como os valores mensais são calculados com base na renda, geralmente se adaptam bem as mais diversas capacidades financeiras. 
Ficou alguma dúvida? Junte-se ao nosso grupo no Facebook onde você encontrará uma comunidade super receptiva de Brasileiros nos EUA prontos para te ajudar.

Deixe Seu Comentário
    Você também vai gostar